Sobre o tempo (Vale a pena postar de novo…)

Ei, post extra para refletir!

Foi o hélio pellegrino quem disse que o tempo é como areia escorrendo entre os dedos.  Ele, o tempo, o grande inimigo do homem…  Ivencível, intangível com ele  sofremos de saudades por um tempo que se foi. sofremos de ansiedade pelo tempo que nos separa do que há de vir.  Sofremos por não poder voltar no tempo e sofremos por não conseguirmos cessar sua marcha.

Penso que nossa perene dificuldade para lidar com ele venha justamente desse caráter arenoso. aperte uma mão cheia de areia e veja o que acontece. é desse descompasso que tomamos o costumeiro xeque-mate. o furor advindo de nossas inconformidades nos leva a querer lançarmo-nos com violência. como tentar derrubar um castelo com as unhas.

Sábios e privilegiados os que conseguem a serenidade necessária para dançar conforme a música. valsar com o tempo e achar o passo comum. não ter a pretensão de conduzir, mas também não se deixar levar.

Se os desígnios da providência são mesmo insondáveis, resta é a confiança em nós mesmos. cada homem é uma raça. somos todos roma. pois que se dane o tempo. cansei de espremer os dedos com toda a força que encontro e ver a areia escorrendo por toda e cada fresta. a grandeza dos sonhos verdadeiros é a nova medida de todas as coisas. que leve o tempo que fôr. eu não estou nem aí pra ele.

E ai, vem? A porta tá só no trinco…

Feliz ano novo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: