Pô…

Queria entender de onde vem tudo isso. quer dizer, não queria porra nenhuma. Uma coisa punk que aprendi foi que devemos respeitar os mistérios. Eu não sei se a vida é mais fácil de olhos fechados, mas sei que ela é mais fria de olhos abertos. We think way too much, é aí que o apito toca.

Esses posts todos vão ser anexados ao processo quando quiserem me interditar. mas bixo, vou falar: as coisas andam um bocado intensas do lado de cá. do momento em que eu decidi tirar as rodinhas da bicicleta tudo têm girado dum outro jeito.

Eu escrevo, escrevo, escrevo e não estou nem perto de dar conta de tudo. transbordo. e cá estou nesse patíbulo público auto-imposto falando sem parar. e isso tem sido veramente delicioso.

Não existe amor sem medo. nem pela metade. nem eufemizado. eu quero morder onde tem gosto. dizer uma porrada de coisas, porque eu tenho uma sensação meio besta, daquelas atávicas, de que você vai saber do que eu estou falando.

Tem as risadas, tem as histórias, tem as dancinhas, e tudo isso é foda. mas o que mata são esses olhinhos. muito escuros, às vezes quase pretos, espremidos. são felinos. é isso. felinos. às vezes rápidos, às vezes parados. olhos que ronronam. los ojítos. (os ventos, às vezes, tem a força de virar o guarda-chuva do avesso. é uma coisa louca de se ver)

Panóptico às avessas, quando o que a gente mais quer é que as câmeras de segurança estejam ligadas e fazemos, convictos, danças extravagantes na sala dos modigliani. e de novo aquela sensação besta.

Tem também esses silêncios. e tudo isso que me deixa patologicamente intrigado. e tome dar tiros nas ampulhetas. rajadas. mas olha que ainda enlouqueço de vez e pego o telefone. prometo.

pô!

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Manu
    jul 15, 2010 @ 21:10:44

    Eu te imagino falando tudo isso pra mim.. mas não gostei da parte dos olhos pretos.. pois não pude me identidicar.. rs
    Te adoro e amo sua filosofia de vida.

    Responder


  2. ago 07, 2010 @ 20:13:10

    Gostei!
    Seus textos são bons,pois eles tem personalidade.Isso deixa com gostinho de ‘quero mais’.

    Beijo,

    Responder

  3. Rafaela
    jan 04, 2011 @ 23:08:12

    “Eu escrevo, escrevo, escrevo e não estou nem perto de dar conta de tudo.”
    essa vontade de escrever, e querer mais e mais, sei bem como é… temos dias que nada nos silenciam. Nem gestos, nem palavras fazem cessar as sensações…

    Agora confesso uma coisa… fiquei curiosa quanto a “esses olhinhos. muito escuros, às vezes quase pretos”… rs

    Bjosss.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: